Administrador Português do Código Europeu de Boas Práticas para Contratos de Desempenho Energético

No âmbito do projecto Europeu Transparense (www.transparense.eu), objectivando aumentar a transparência e honestidade do mercado dos Serviços Energéticos em toda a Europa, e facilitar a elaboração e implementação de Contratos de Desempenho Energético (CDE) foi desenvolvido um Código de Boas Práticas para a implementação de CDEs,  em estreita  colaboração com a Comissão Europeia e as Associações Europeias de ESCOs. Terminado o tempo contratual do projecto com a Comissão Europeia, a eu.ESCO e a EFIEES assumiram a Administração do CoC desde Setembro 2015.

O Código Europeu de Boas Práticas para Contratos de Desempenho Energético (CDEs) desenvolvido no âmbito do projeto Transparense, define uma série de valores e princípios que são considerados fundamentais para o êxito, profissional e implementação transparente de projectos de CDE nos países da União Europeia.

O Código de Boas Práticas para CDEs define um conjunto de princípios que definem principalmente o comportamento esperado por parte dos prestadores de CDEs. Ao mesmo tempo, o Código de Boas Práticas para CDEs é um indicador de qualidade para os Clientes relativamente ao que eles devem esperar e exigir dos prestadores de CDEs e, também quais os princípios que eles próprios devem seguir para que o CDE seja implementado satisfazendo todas as partes envolvidas.

O Código de Boas Práticas para CDEs é um compromisso voluntário e não juridicamente vinculativo. A mensagem-chave do Código de Boas Práticas é que o CDE representa um modelo de negócio justo.

Lista de empresas que já endossaram o Código de Boas Práticas para Contratos de desempenho Energético em Portugal

List of signatories of the European Code of Conduct for Energy Performance Contracting in Portugal

Read more: Administrador Português do Código Europeu de Boas Práticas para Contratos de Desempenho Energético

IEEE RAS–SIGHT Humanitarian Robotics and Automation Technology Challenge // HRATC 2016

Call for participation

May 16–17, 2016 @ICRA2016

According to the UN Mine Action Service, landmines kill 15,000–20,000 people every year (mostly children) and maim countless more across 78 countries. Demining efforts cost US$ 300–1000 per mine, and, for every 5000 mines cleared, one person is killed and two are injured. Thus, clearing post-combat regions of landmines has proven to be a difficult, risky, dangerous and expensive task with enormous social implications for civilians. Motivated by these considerations, the IEEE Robotics & Automation Society – Special Interest Group on Humanitarian Technology (RAS–SIGHT) is inviting the academic and non-academic community to participate in the third Humanitarian Robotics and Automation Technology Challenge (HRATC) at the 2016 International Conference on Robotics and Automation (ICRA’16) to be held in Stockholm, Sweden on May. RAS-SIGHT’s mission is the application of robotics and automation (R&A) technologies for promoting humanitarian causes in collaboration with global communities and organizations.

Read more: IEEE RAS–SIGHT Humanitarian Robotics and Automation Technology Challenge // HRATC 2016

You are here: Home